Bem vindo! Sua interação é importante neste espaço e em nossas vidas. Nosso trabalho não teria tanta relevância sem a ação do Espírito Santo e sem a sua participação. Faça um pouco mais pela causa missionária saindo das quatro paredes. Não limite a sua VISÃO nem o seu campo de atuação ministerial. Escreva-nos, ore, contribua ou divulgue este site. Seja PARTE deste projeto, pois "o nosso campo é o mundo"! Mateus 13.38

Claudemir Silva. Tecnologia do Blogger.

3 de dez de 2012

Abençoe Este Projeto

Amazônia Perdeu Uma “Grã-Bretanha” em 10 anos

A Amazônia é habitada por cerca de 33 milhões de pessoas, espalhadas por 1.497 municípios. As maiores porções da floresta se encontram no Brasil (58,1%), Peru (13,1%) e Colômbia (8%), seguidos por Venezuela (6,9%), Bolívia (5,7%), Guiana (2,6%), Suriname (2,4%), Equador (1,7%) e Guiana Francesa (1,5%). A pesquisa estima que, hoje, 45% da Amazônia é ocupada por terras indígenas (TI) ou áreas nacionais de proteção (ANP).

Desenvolvimento Saudável das Crianças é o Desafio Para a África

Estamos muito preocupados pelos milhões de pessoas que se encontram afetadas na região do Sahel pela combinação da seca, da pobreza e os altos preços dos cereais, combinados com a degradação ambiental e o subdesenvolvimento crônico.

6 de nov de 2012

Mais Um Novo Batismo

No dia 03 de outubro, um novo grupo de irmãos desceram as águas e a família cristã em Bobo Dioulasso estar em festa. Cristo em nós a esperança da glória.

Em Burkina o Tio Também Pode Ser Pai

Outra curiosidade na família burkinabe estar na doação dos filhos para algum dos parentes. Neste país meninas seram "dadas" para ajudar outra família nos afazeres domésticos. A problemática nesta doação é que a família que receberá a moça explorará a menina de tal forma fazendo dela uma empregada doméstica, pois ela viverá para lavar, limpar e cozinhar. Agora, entre os DAGARIS, uma etnia local, o primeiro filho será "dado" para o irmão do seu pai. Porque isto acontece? Na verdade, esta doação é simbólica, mas vivida literalmente. Neste ato, o pai estar dando ao seu irmão a responsabilidade de cuidar do futuro do seu sobrinho. Nisto, o tio poderá levar seu sobrinho para viver um tempo em sua casa, terá que lhe dar roupas, pagar a educação, enfim, cuidará do futuro do garoto. A partir disto, culturalmente, o menino chamará seu tio de pai e o tio chamará seu sobrinho de filho.


A Saúde da População Negra

Seminário terá debate sobre saúde da população negra.

Saúde Afetada Por Mudanças Climáticas

Atlas da ONU mostra saúde afetada por mudanças climáticas. Leia mais.

A Preservação da Figura dos Parentes em Burkina

Em Burkina o tema família é de uma abragência enorme. Há inúmeras minúcias a serem observadas. Uma delas estar na nomeação dos filhos. Neste ato, a família identificará seus filhos buscando preservar a figura de algum dos parentes morto ou vivo, logo, o menino que recebe o nome por exemplo do avô, será visto pela família de forma diferente, respeitosa e privilegiada, tudo porque os avôs são na hierarquia familiar as pessoas mais importantes por causa da idade, da experiência e da sabedoria acumulada. Uma vez dado o nome do avô para um garoto, ele será protegido de todos, pois "leva consigo" a identidade do parente mais velho.


O Fogão Tradicional Burkinabe

Tradicionalmente os burkinabes farão a comida ou na lenha entre duas pedras ou com carvão no FURNO. Como possivelmente 70% a 90% das famílias não tem condições de comprar um fogão ocidental, o FURNO será o principal utensílio usado para preparação das refeições. Na foto abaixo fizemos um churrasco de despedida da família pela qual convivemos por duas semans num vilarejo.

Identificando a Religião Pelo Nome

Na cultura burkinabe é muito fácil identificar a religião de uma pessoa, para isto, basta perguntar o nome da mesma e aí saberemos qual crença ela professa. Nomes como: Aminata, Rachida, Awa, Mohamed, Adamar, Lamine, Issa, Ali, Moussa, Yayá, etc... são nomes originalmente muçulmanos. Agora nomes como: David, Moises, Estephany,  Ethienne, Benjamin, Clara, Marie, etc... são nomes de origem cristã. Um detalhe importante é que neste país quando alguém se converte para outro seguimento religioso geralmente eles mudarão de nome. Acontecerá também de uma pessoa ter o nome original dado pelo família, mas alguns "assumem" ou se nomeia com um segundo nome, mas isto não é oficial, antes simbólico.


Os PRINCIPAIS FERIADOS em Burkina

Janeiro 1 - Ano novo
Fevereiro  6- Aniversário do Profeta Mahomed
Março 8 - Dia Internacional da mulheres
Maio 1 - Dia do trabalho
Agosto 5 - Dia da Independência
Agosto 15 - Ascenção de Maria (Festa Católica)
Agosto/Setembro - Ramadã  (Festa Islamica)
Outubro/Novembro - Tabaski (Festa Islamica)
Novembro 1 - Dia dos santos/ mortos
Dezembro 11- Proclamação da República
Dezembro 25 - Natal
 
 
 

5 de nov de 2012

A Riqueza Mundial

Apenas 147 conglomerados empresariais controlam 40% da riqueza mundial.

12 de out de 2012

Elas Ouviram de Jesus e Oraram

Elas não entendam bem, mas obedeceram e invocaram ao Senhor. Neste mesmo lugar o animismo é a crença principal e elas são obrigadas a obedecerem, mas neste dia a luz de Cristo raio em seus corações e a semente do Evangelho foi lançada.



A Censura Disfarçada e a Liberdade de Expressão

 Desde a Grécia antiga, a igualdade perante a lei e a liberdade de expressão constituem a base da democracia.

O Placar da Desigualdade


Os Garibous contra o Garçons d'Or, este foi o jogo da desigualdade. De um lado um grupo de jovens que tem família e mora com seus pais, do outro lado um grupo de garotos que pensam que tem alguma coisa, mas que perderam quase tudo. Neste jogo os Garibous perderam de 6 a 0 e na vida pessoal o placar tem sido muito maior. Abandono, mendicância, analfabetismo, desprezo, humilhação e falta de oportunidade. Para mudar este quadro é preciso muito esforço. Falta mais vozes e mais ONGs que se levante contra a escravidão infantil, falta sensibilidade, senso de justiça, uma política de governo que combata a exploração e o abuso religioso. Por fim falta mais de Deus no coração dos pais que entreguam seus filhos nas mãos de chacais que só pensam em dinheiro.


Oferte Para o Garçons d'Or

O Projeto Meninos de Ouro estar precisando de bolas, redes, kones, meiões, chuteiras, caneleiras e necessitando restaurar parte da cobertura que estar danificada.  Buscamos parceiros alimente o sonho de quase 80 crianças.

Duas Semanas Num Village


Esta é a casa onde ficamos hospedados durante duas semanase num vilarejo em Bobo Dioulasso.  Todos os dias eramos rodeados de crianças espantadas em ver um estrangeiro, "branco".



A Fome no Mundo Segundo a ONU

Uma em cada oito pessoa no mundo passa fome. Leia mais.


O Banheiro Burkinabe

Na maioria das casas dos burkinabes o banheiro é neste estilo. Durante duas semanas utilizamos este banheiro enquanto viviamos num vilarejo chamado Kiri.


Os MARABOUS e Seus Remédios Para Curar

Me encontrava num vilarejo residindo por quinze dias, quando na ocasião passava um Marabou vendendo um "medicamento". Medicamento é o nome que se dar para algumas fitas, laços, anéis ou cordões consagrados aos espíritos para "curar" as pessoas. Nesta prática, o sincretismo e o animismo caminham juntos e por ignorância do povo estes senhores são tidos como médicos! Um dia, conversávamos com um dos garotos da Escolinha Meninos de Ouro (Em francês Garçons d'Or) e ao lhe perguntar sobre a função do seu pai o menino disse que seu pai era doutro e que vivia viajando, alegre lhe perguntei: E qual é a especialidade de teu pai? Ele disse: Coach, meu pai é Marabou. Transtornado pelo que ouvi da boca do garoto, lhe pedi desculpas, mas lhe disse que lamentavelmente o pai dele não é médico e que os artefatos que ele vende não pode curar ninguém. Cabisbaixo, o Michael concordou conosco dizendo que não quer seguir o mesmo caminho do pai.



Isenção de Visto Para Europa

Brasil oficializa acordo com a União Européia sobre isenção de visto. Se você deseja viajar clique no link e fique por dentro.

As Crianças Nos Villages

Um pouco de diversão com as crianças do vilarejo de Kiri


7 de out de 2012

Campanha Para Estimular Cuidados na Primeira Infância

Unicef inicia campanha em Pernambuco para estimular cuidados na primeira infância


27 de set de 2012

Movimento Magrebe

O Movimento Magrebe é um esforço interdenominacional visando a implantação da Igreja de Cristo entre os magrebinos. Leia mais.

13 de set de 2012

A Água em Burkina Faso

Em Burkina o povo sofre para ter água em casa. A principal dificuldade é a falta de dinheiro para colocar água encanada. Diariamente crianças e mulheres percorrem quilometros em busca deste precioso recurso. Segundo informações, o governo burkinabe estabeleceu uma promessa alguns anos atrás dizendo que em cada vilarejo e bairro seria aberto um poço artesiano para atender a população.



7 de set de 2012

Crendice na Morte Entre os Mossis


O povo burkinabe é muito solidário na morte. Recentemente estive recebendo uma dezena de visitantes em minha casa por causa do falecimento do meu pai em São Paulo, Brasil. Entre esse grupo, tinha pessoas de diversas etnias e apenas uma minoria não era crente. Como em Burkina é cultural acompanhar as pessoas até o portão em visitas normais, fui acompanhar minha vizinha MOSSI até a porta e ela disse que não precisava, porque entre os MOSSIS quando alguém morre não se acompanha até porta.  Na crendice do povo, não é bom que o enlutado acompanhe o visitante até a porta, pois isto é como se tivesse transmitindo o espírito da morte sobre a casa do visitante. Essa e outras crendices são oriundas do animismo, mas como não vivemos debaixo de nenhum jugo, no mesmo instante lhe disse que nenhum espírito mal da minha parte lhe acompanharia porque sou ministro de Deus e que essa e outra{ creoças não são verdades. 

Os Marabous em Burkina

Um Marabou em Burkina é um adepto do islã praticante de feitiçarias. Na verdade este homem pode não ser autêntico na sua religiosidade. Ele pode conhecer um pouco do Alcorão, falar um pouco do árabe, mas na prática é um sincretista na sua profissão de fé. O fato é que no Islamismo original o Marabou seria tipo um escriba ou doutor da lei do contexto judaíco. Ou seja, alguém responsável por ensinar o Corão aos adeptos do Islã. Para um muçulmano de verdade, a figura dos Marabous em Burkina é uma aberração, uma distorção no Islamismo original, justamente por causa das práticas sincretistas, rituais e ocultismo realizados pelos mesmos. Seguramente, o analfabetismo e o animismo foram fatores que contribuíram para o desvio deste personagem no Islã de Burkina. O tema é extenso e requer uma pesquisa minunciosa, mas estas idéias tem certo fundamento em Burkina.

10 de ago de 2012

Os Filhos Homens na Cultura Burkina

Os filhos homens na cultura burkinabe recebem privilegiados que as meninas não receberão. Eles terão quartos somente para eles, serão enviados a escola (culturalmente nos vilarejos as meninas não são enviadas para escola), eles não podem fazer trabalhos que são considerados de mulheres, tipo: limpar a casa, lavar, carregar água, cozinhar ou fazer a feira. Felizmente alguns destes aspectos estão mudando na cidade, o que é um bom sinal.


A Distribuição da Casa na Cultura Burkinabe

Culturalmente na distribuição da Casa Burkinabe, haverá quartos separado para os homens, o pai terá um quarto só para ele, o banheiro e a cozinha ficam do lado de fora da casa como cômodos distintos. Aqueles que têm condições, farão um ambiente específico para cozinhar e quem não tem cozinhará em qualquer lugar no terreno da casa. 


Nesta casa estavámos numa família cujo número de filhos são 8, porém um rapaz residia sozinho numa casa com um quarto só para ele.


O FARO, Prato Típico Burkinabe

O Faro é um prato tipíco burkinabe feito com feijão fradinho que depois de ficar um tempo de molho será moído virando uma farinha que será embrulhada numa folha verde larga para somente então ser cozinhado em banho maria. Quando pronto seu aspecto de imediato é umido, mas depois da evaporação fica seco, necessitando como acompanhamento de um molho para poder dar mais vida e gosto. Bom, nós comemos e gostamos!
 

Marcando Hora Com Um Burkinabe

Em Burkina é comum marcamos um horário para fazer algo, quer seja um culto, uma reunião, ou prestação de serviço e a pessoa vim somente no horário conveniente para ele. Aqui eles vão dizer que é o horário burkinabe, ou seja, a pessoa vem quando ela quer. Lógico, que não são todos assim, mas esta cultura do atraso é predominante.


Ir a Feira é Habito das Mulheres Burkinabe

Normalmente os ocidentais vão a feira uma só vez na semana, mas em Burkina, culturalmente o povo vai ao mercado todos os dias. O mais interessante é que as mulheres compram uma quantidade de condimento somente para um único dia. Por exemplo: 4 tomates, 2 pimentão, 2 cebolas, uns dentes de alho, um pouco de tempero, um saquinho de olho, etc... A princípio questionamos isto, mas depois percebemos que tem o aspecto da dificuldade financeira como também não é cultural pensar em estocar ou ganhar tempo quando se trata de comprar condimentos. Ir a feira é habito para as mulheres.




19 de jul de 2012

Almas Rendidas Para Cristo

Em um de nossos batismo na Comunauté Evangélique em Bobo Dioulasso, vidas aceitaram a Cristo no decorrer do culto. É tempo de colheita!


5 de jul de 2012

Os LOBIS Enterram Defunto no Quintal da Casa

Na etnia LOBI quando a principal autoridade do lar morre, no caso o avô ou o pai e este homem possuía muitas mulheres e filhos, o defunto será enterrado dentro do quintal da casa. Esta prática é feita como forma de impedir que algum membro da família venda a propriedade. Uma vez que alguém veja o tumulo no quintal, jamais alguém ousará comprar, mesmo que em hipótese alguém queira vender. Esta prática tem um principio animista e é realizada por outras etnia, porém os LOBIS são os mais apegados a este costume.

A Terra é Seca, Mas é Tempo de Colheita!

Quando Deus estar no barco, tudo favorece, as ondas, os ventos, até mesmo os espinhos! Eles nos deixam mais arisco, mais vivo, mais ligado e mais dependente. O Senhor nos presenteou com uma casa que até uva tem. Chegamos a colher quase 20 kilos de uva. Hummmmm, obrigado Jesus.


11 de jun de 2012

A Tradição Oral na Cultura Burkinabe

A cultura burkinabe é essencialmente fundamentada pela tradição oral. Ela é transmitida de boca a orelha, de pai para filho, de geração para geração com afirma o povo. Encontrar literatura que trate da cultura é algo bem difícil, logo o país sustentar seus contos, tradições e ensinos de uma forma em geral meio da música e principal da transmissão oral.

A S.N.C. em Bobo Dioulasso

A Semana Nacional da Cultura, sigla SNC, é dos eventos culturais mais importantes realizados em Burkina Faso. A cada dois a cidade de Bobo Dioulasso abre as portas para que todas as ethnias nacionais se encontrem e expressem seus respectivos valores e costumes culturais. É neste evento que o povo tem uma mostra do impressionante potencial artístico do país. 

 

A Comemoração das Atividades Culturais

Em todas as atividades culturais as comemorações serão sempre acompanhadas de muita música e dança, antes, durante ou depois das atividades. Sejam em eventos agrícolas, cerimônias tradicionais ou religiosas, tais como nascimentos, mortes, iniciações, inclusões de líderes tradicionais, etc.      




As Atividades Culturais em Burkina

Burkina é carinhosamente chamada no mundo artístico de "encruzilhada cultural" da África por causa dos eventos culturais artísticos que se organizam no país. Estas ações culturais quase sempre são realizadas por meio de estruturas públicas ou privadas. A maioria dessas atividades culturais ocorre quase que diariamente em suas 8000 aldeias espaladas em todo país.


Eu Sirvo aos Espíritos Desde Criança

Visitando a irmã Ramata, uma velhinha veio em nossa direção improvisando uma canção na lingua MOORE como forma de nos dar boas vindas. Após os cumprimentos, esta senhora dizia que estava feliz porque ninguém poderia tocar na sua nora e ela se sentir bem se não fosse de paz. Alegres pelo que ouvimos, nos frustamos em seguida, pois ela afirmou que foi avisada pelos espíritos que chegaria estrangeiros no seu quintal. Depois que nos descontraimos passamos a lhe fazer perguntas sobre salvação, etc... e como resposta ouvimos: “eu não sei ler, sirvo aos espíritos desde criança e não recebi autorização para falar sobre isto”! Sem insistir, paramos o díalogo e oramos pela velhinha. 

Ao final da oração, ela contou-nos que sentiu medo e que seu corpo gelou, mas depois que invocou Allá ela se sentiu melhor. Na despedida, esta senhora reinterou que como somos pessoas de paz podemos voltar no seu lar.No caminho para casa, a irmã Palle comemorou a deixa da vovózinha dizendo que em março esta mulher proibiu a reunião das irmães no quintal da sua casa porque esta foi a ordem dos espíritos para ela. Como desta vez esta velhinha mudou sua posição, então diante desta abertura desejamos voltar para ganha-lá para Jesus. Orem por este desafio!

Eu Batia na Porta, Mais a Porta Não se Abria

Rafael é um rapaz de família muçulmana que também faz parte da Escolinha Meninos de Ouro. Ao conversarmos sobre vários assuntos perguntei se ele sonhava e nisto não imaginava que ouviría ele me dizer que tinha tido um sonho comigo justamente na noite anterior! Depois de explorarmos o tema sonho e ouvir suas experiências, este jovem caíu em si como quem tivesse cometido uma falta perante a mim e me disse:   
“Treinador estou me lembrando agora; na noite anterior sonhei com alguém me chamando e apontando em sua direção me exortando a ir na célula de oração, porém eu recusava e depois noutra cena eu decidia vim à célula e quando chegava na sua casa a porta estava fechada e eu batia na porta te chamando, mais a porta não se abria”! 

Espantando, expliquei para Rafael que o Deus da Bíblia quer lhe salvar enquanto a porta da salvação estar aberta, mas que a condição é abandonar o mundo e  escolher Jesus. Após me ouvir, ele me disse que tomaria esta decisão. Não o convidei à receber Jesus, pois ele já havia feito isto em outras ocasiões na célula. Passado 2 meses Rafael me procurou dizendo que tinha ido voluntariamente no culto da juventude e que decidiu se entregar em definitivo à Cristo. Orem por este rapaz.

O Riz Gras - Prato Típico Burkinabe

Este é o Riz gras ou Riz au gras (as duas pronuncias são corretas), um dos pratos tradicionais que fazem parte da culinária burkinabe, contudo sua origem é senegalesa. No Senegal tradicionalmente este arroz se come com peixe, em Burkina culturalmente é comido com a carne de cabrito, bode ou ovelha. É uma delicia o modo de preparo do arroz africano. Eu recomendo!


A Cultura de Tomar Chá em Burkina

Em Burkina é costume grupos de pessoas se assentarem para tomar chá. Dependendo da atividade, alguns trabalharão ingerindo a bebida durante todo dia.  
 
 Tradicionalmente esta bebida é servido em copos bem pequeno tendo como aperitivo o amendoim. Há toda uma técnica no preparo deste chá. 
Aspectos como tempo de fervura, gosto desejado até a quantidade de espuma são considerados. É um chá como outro qualquer, mas tem seu toque cultural.
Vale a pena apreciar. 

6 de jun de 2012

Abdiel é Ameaçado Pelo Pai

Abdiel é um menino de 13 anos cujas bases do islã já foram destronados no seu coração. De família muçulmana, seu pai o impediu de frequentar a célula de oração depois que descobriu que ele participava deste trabalho. Como este garoto é da Escolinha Meninos de Ouro, senti sua falta e um dia no campo lhe perguntei a razão de sua ausência na célula e ele me disse que seu pai ameaçou lhe bater se continuasse a vim na oração. 
Chateado lhe disse que um dia ele será adulto e terá autonomia para decidir sua vida. Sete dias após o início do ramadã Abdiel¹ me procurou com medo, pois alguém havia feito um rítual e jogado vestígios do sacrifíco no terraço de sua casa. Após ouvi-lo oramos juntos e lhe orientei sobre a fé em Jesus. Cubram este jovem em oração, pois por causa da crença de seus pais ele não pode ter uma Bíblia. 

4 de mai de 2012

Burkina - O Ministério da Promoção da Mulher

Por causa da discriminação sofrida pelo sexo feminino, foi instituído a alguns anos o Ministério da Promoção da Mulher que aos poucos vai ganhado seu espaço. Em março quando se comemora o Dia Internacional da Mulher (journée Internationale de la Femme), eventos são realizados em todo país não apenas para homenagear as mulheres, mas também para tratar e defender os direitos femininos explorando temáticas como igualdade, justiça, reconhecimento de valor, emancipação, acesso à educação e participação na construção do Estado.

A Educação no Nível da Mulher em Burkina


Dentre todos os integrantes da conjuntura familiar será a esposa que precisará desempenhar a difícil tarefa de educar os filhos. Porque cabe estritamente a mulher este papel e não ao homem? As razões se explicam no fato de ser dela a responsabilidade pelo bem estar do lar e não o homem. E mais, é seu dever principalmente por se ela a primeira pessoa a ter contato com a criança já no colo. Portanto, caberá à mãe conduzir a educação básica dos filhos, também chamada de educação no nível da mulher.

O Trabalho Com os Garibous


Imaginem trabalhar com um grupo de 150 a 300 crianças que vivem diariamente famintas, sujas, não falam o francês, a maioria não respeita, te ver como herege e cuja referência são líderes feiticeiros. Pois bem, é este o cenário que convivemos na Casa Esperança! Constantemente pedimos ajuda as irmães graça e paciência, pois sem elas é difícil lidar com os GARIBOUS que são vítimas de um sistema. Orem por estes meninos pedindo ao Senhor transformação da mente, através de algum gesto que fazemos; que eles deixem a mendicância e tenham coragem de largar os MARABOUS. Há muitos garotos que convidamos para vim a Casa Refúgio, mas o medo de represálias é o maior obstáculo.

1 de mai de 2012

Mustafá e Seu Pedido de Perdão


Mustafá é um vendedor ambulante que conquistei para Jesus através da amizade e fidelidade como cliente da sua barraquinha. Desde outubro de 2011 ele passou a frequentar nossa igreja, mas em janeiro deste ano ele me escreveu uma carta pedindo perdão, pois seus pais o querem de volta no vilarejo e isso implica em deixar de vim a nossa Igreja. Seu apreço por mim o levou a tirar uma foto para me dar de lembrança. Peço oração porque ele transpareceu não querer voltar para a vida dura dos vilarejos.

30 de abr de 2012

Os Rituais de Iniciação nos Vilarejos Burkinabes

A importância dos rituais de iniciação nos vilarejos vai se desdobrar em dois pensamentos. Popularmente estes ritos não passam de um ritual que marcará a transição da idade infantil para a idade adulta. Sob esta ótica quem não participa desses festejos não adquirem o respeito, não é tido como adulto e não poderá participar dos outros ritos que virão. A segunda idéia transmitida por estes rituais é que eles são o pontapé inicial para o envolvimento e conhecimento dos mistérios e segredos que cercam um vilarejo. Porquanto a busca pelo reconhecimento e pela participação nas festas animistas fará com que parte do povo aceite tais condições.  

Crenças Burkinabes: A Crença no Gris-Gris

Próximo a estação da chuva, nas aldeias os feiticeiros animistas durante alguns dias e noites caminharão cantando, dando gritos de guerra e invocando os espíritos dos ancestrais por toda a região do vilarejo e ao final do ritual sacrificarão frangos ou cachorros como oferta as entidades em especial um espírito chamado Gris - Gris. A origem da crença do Gris-Gris se reporta a história de uma mulher que um dia foi na mata cultivar o campo para a próxima colheita e quando chegou lá encontrou com o Gris-Gris. Com medo, a mulher volta ao lar para chamar o marido que resolveu trazer a entidade para casa crendo que esta divindade o ajudaria trazendo prosperidade à família. O ritual do Gris-Gris tem o propósito de proteger e trazer prosperidade, logo, será comum ver pessoas com fitas, pulseiras ou cordão em alguma parte do corpo ou em algum ambiente da casa como amuleto de sorte.

13 de abr de 2012

A Estrutura Hierárquica Social

A família burkinabe é estruturada segundo seus respectivos sobrenomes. Nesta estrutura, pelos nomes é possível saber quais são suas funções. Tradicionalmente não ocorrerá misturas de hierárquia no casamento por causa da idéia de CASTAS existentes. Os MOSSIS são a ethnia mais estruturada em Burkina Faso. Logo, a subdivisão éthnica no seio da família burkinabe é conceituada desta maneira: 
Primeiro: Os chefes (les chefs);
Segundo: Os notáveis - ministros (les notables);
Terceiro: Os guerreiros (les guerriers);
Quarto: Os cantores (les griots);
Quinto: Os ferramenteiros (les forgerons);
Sexto: Os artesões (les artisans);
Sétimo: Os comerciantes (les comerçants);
Oitavo: Os cultivadores (les cultivateurs);
Nono: Os criadores (les eléveurs);
Décimo: Os escravos (les esclaves)

O Chefe de Um Vilarejo em Burkina

Em cada bairro e vilarejo de Burkina há um chefe. Este personagem desempenha um papel muito importante na hierárquia social do país. O detalhe é que na cosmovisão animista, o seu título indicará não apenas a figura de um administrador local. Antes, ele será visto como alguém que é a encarnação da cultura, dos ancestrais e do passado.

A Mentira em Burkina

Lamentavelmente a mentira é algo normal entre os burkinabes. Lógicamente que não são todos que usarão deste horrível artifício, mas muitos o aplicará, mesmo entre os cristãos. No País do "Homens Íntegros" vale quase tudo para tirar vantagem de quem tem alguma coisa. É difícil afirmar quais são as razões para tal comportamento, uns podem se justificar colocando a culpa na miséria, outros sugere que é a cultural do povo e talvez uma pequena minoria vai dizer que é falta de cárater. Diante disto, é complicado entender o que é ser íntegro para os burkinabes.

O Testemunho de Awa

Durante o período que residíamos na casa de um nacional, fomos chamados para orar por uma jovem muçulmana que segundo a própria família estava meio maluca, falando coisas sem sentido. Esta moça era noiva, mas tinha frequentemente relações sexuais com uma entidade chamada GENIE. Prestes a se casar, Awa teve uma experiência com este espírito enquanto dormia e o mesmo lhe disse que se ela casasse, ele a mataria. A partir de então, esta jovem passou a reagir como louca, vivendo acuada num quarto escuro, com medo, não comendo direito e dizendo que não ia mais se casar porque o espírito lhe disse que ela era propriedade dele. Depois de ouvir tudo, pregamos o Evangelho, falamos de uma vida de liberdade e poder em Jesus, oramos repreendendo o espírito que a atormentava, fizemos algumas brincadeiras para animá-la e ao final ela aceitou Jesus, voltou a sorrir e no domingo seguinte estava na igreja. Que benção! 

Curiosidade Sobre Gêmeos em Burkina

Em Burkina as crianças que são gêmeas são vistos como uma espécie de amuletos de sorte. Por esta razão e por causa da miséria, as mães sairão nas ruas utilizando seus filhos para pedir esmolas crendo que aqueles que abençoam tais crianças prosperarão e receberão coisas boas.  

 

Costume Social Entre os Burkinabes

Em Burkina é normal homens andarem nas ruas segurando a mão de um outro homem. Aqui, esta conduta é sinônimo de amizade, portanto não estar relacionado a homossexualidade. O interessante é que esse tipo de afeto, não ocorrerá com o sexo oposto, ou seja, entre homens e mulheres.

Aberturas de Igrejas em Burkina

Em Burkina não é necessário procurar as autoridades para abrir uma mesquita, esta obrigatoriedade é imposta apenas para católicos e protestantes. Esta imposição é feita somente para casos de grandes projetos e contruções. 


Curiosidade do Dialeto Dioula - O que é CHOGOBI

CHOGOBI - É uma expressão do dialeto dioula utilizado para ridicularizar um africano que quer falar como um autêntico frances. Como os sotaques são diferentes, os africanos francofonos não vão tolerar este tipo de conduta, pois na visão do mesmo, o seu compatriota quer se fazer de branco em sua forma de viver. Resumindo, CHOGOBI é um negro africano querendo se fazer de branco.

A Festa de Um Casamento Burkinabe

Oficialmente o ato de dar convite de casamento é coisa do ocidente e em Burkina isto é visto como uma forma de exclusão. Mesmo assim, dentro dos inúmeros protocolos que existem na realização de um casamento africano ocidentalizado, será feito um convite e no mesmo colocarão o sobrenome das principais famílias ligadas aos conjugues. Detalhe é que se não vim muita gente no casamento, o povo rotulará a festa como pobre ou dirão que o casal é mau e sem cárater, porque não chamou as pessoas para participarem deste marco.


 De forma contrária, a presença de uma multidão vai significar uma grande festa. Tradicionalmente todos podem vim para esta cerimônia, no entanto, na recepção, aqueles convivas que não fazem parte do ciclo de amizade dos noivos não se sentarão em lugares de destaques e nem comerão a mesma refeição dos noivos. Exemplo: Enquanto os nubentes comerão  frango, carne, arroz e refrigerante. Aqueles que não lhes são mais chegados comerão pipoca, balas, suco, água, etc...

A Resolução dos Conflitos na Família Burkinabe

Culturalmente em Burkina, uma mulher jamais pode procurar a polícia para dar queixas do marido. Tradicionalmente ela tem que procurar a família, pois é cultivado a idéia de que conflitos entre casais podem ser resolvido entre os familiares. Neste caso, uma pessoa mais velha é que fará a intervenção. Aqui eles usam um provébio que diz: "Le linge sale se lave toujours en famille".

Curiosidade de Burkina - O que é a UEMOA

A UEMOA - É a União Econômica Monetária da África do Oeste com sede em Ouagadougou. Ela é composta de 8 países: São eles: Beni, Burkina Faso, Costa do Marfim, Malí, Níger, Guiné Bissau, Togo e Senegal. 
A missão da UEMOA é favorecer um espaço harmonisado e integrado que assegura uma total liberdade de circulação de pessoas, de capital, dos bens, dos serviços e dos fatores de produção.

O Testemunho de Bento, Um ex- Muçulmano

Em dezembro ¹Bento, irmão do ¹Rafael (um ex-muçulmano) me procurou para querer saber o significado de um sonho que ele teve com Jesus. Leia abaixo.

“Eu sonhava que estava sentado num banco com mais dois amigos muçulmanos, mas eu não via seus rostos e alguém nos alertava sobre a volta de Jesus e neste instante meus colegas debochavam do que escutara, enquanto eu questionava estas palavras dizendo que sempre ouvi falar disto, mas que não via nada sobre a volta de Jesus. De repente uma porta diante de nós se abria e um homem com vestes brancas e um capuz cobrindo seu rosto usando um grande cinto e calçados nos pés nos saudava, mas meus amigos ironizavam aquela saudação. Logo depois, aquele homem voltava pela mesma porta que entrará tirando seu capuz e eu (¹Bento) não conseguia contemplar sua face porque havia uma luz muito forte. A seguir eu (¹Bento) me via com  fome e ao procurar minha casa entrara na igreja pensando ser meu lar e neste ambiente eu via minha vizinha que é protestante me oferecendo comida sem saber que eu estava com fome”.

Irmãos, ao término desta revelação exploramos esta oportunidade e ¹Bento confessou Jesus como Senhor e foi encorajado a congregar numa Igreja próximo a sua casa. Vitória, aleluia!

¹Rafael e Bento são pseudômios.
 

Curiosidade - O Sepultamento no Islã de Burkina

Um adepto do islã contou que em Burkina geralmente os muçulmanos não vão usar caixão para enterrar os defuntos por duas razões: Primeiro, é uma doutrina estabelecida pelo profeta Maomé. Segundo, eles crêem que após o sepultamento do cádaver na NATE (foto), um anjo virá interrogar o defunto para saber se o mesmo foi de fato um autêntico muçulmano e sobre qual profeta ele morreu. Terceiro, é muito caro enterrar no caixão. O detalhe é que os adeptos não aplicam totalmente este ensino, pois muitas famílias utilizarão caixão, só depende da posição social do defunto.
Template Rounders modificado por ::Blogger'SPhera::
| 2008 |